Os cuidados antes de comprar na Black Friday

Dicas do Procon e Polícia Civil para os consumidores não entrarem em uma fria



Conferir as informações sobre a loja ou a empresa onde pretende comprar o produto, é a principal precaução para evitar cair em golpes na Black Friday. 

É importante observar também, nos casos de compras online, se no site é informado endereço físico, CNPJ, telefone, e-mail e nome da empresa. São as orientações do Procon-SP.



A Fundação recomenda também que, antes da realização da compra, o consumidor consulte primeiramente a lista de sites não recomendados pelo Procon-SP, que pode ser acessada a seguir:(https://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php).


"Ao realizar a compra, é indicado salvar os documentos referentes ao pedido, que podem ser necessários caso aconteça algum problema. 

Outra medida importante é evitar comprar por impulso; Consultar o orçamento e avaliar se a compra não irá comprometê-lo", declarou a entidade em comunicado.




Segundo o IPEM (Instituto de Peso e Medidas) do estado de São Paulo, os brinquedos devem conter o Selo do Inmetro e a indicação de faixa etária adequada. "Não compre artigos infantis em comércio informal, pois não há garantia de procedência. Produtos falsificados ou fabricados em indústrias clandestinas podem não atender às condições mínimas de segurança", disse o Procon.


A Polícia Civil de São Paulo ainda orienta que, na hora do pagamento da compra, o comprador deve conferir o beneficiário do pagamento e observar se é da loja escolhida.