Jovem é amordaçada, amarrada e suspeitos deixam 'aviso': 'para seu marido aprender pelo que ele fez'

Casal acredita que os envolvidos estejam relacionados a ameaças que o homem havia recebido por redes sociais



Imagem: Polícia/Divulgação


Uma mulher de 24 anos foi amarrada e amordaçada no fim da tarde de quinta-feira (09), logo depois de chegar em casa, no município de Corguinho a 100 Km de Campo Grande. Os suspeitos disseram a ela que o feito era um "aviso" para o marido dela e fugiram cerca de 40 minutos depois sem roubar nada.


Segundo as informações do boletim de ocorrência, ao chegar em casa, a jovem estranhou um carro parado próximo e foi para a janela do quarto olhar. Em seguida, foi rendida por dois homens, um deles armado com revólver que a obrigaram a ajoelhar.


Os suspeitos amarraram a vítima com fio de extensão pelos pés e pescoço, a amordaçaram com fita e taparam os olhos dela. Enquanto estavam na casa, os homens disseram à jovem que o que fizeram com ela era "só um aviso". 



"Isso é para seu marido aprender pelo que ele fez, isso é pra ensinar seu marido pelo que ele fez", teriam dito os suspeitos.


Os indivíduos saíram da residência depois de 40 minutos, e deixaram a vítima amarrada. Mais tarde, um amigo da jovem e do marido foi visitar o casal, e estranhou o portão da casa aberto. Ele percebeu que a vítima tentava gritar, mas parecia que alguém a impedia.


O rapaz então ligou à Polícia Militar (PM) e quando os militares chegaram, se depararam com a jovem amarrada, em choque e com vermelhidão causada pelas amarras.



O marido da vítima, de 34 anos, chegou mais tarde e contou à polícia que os envolvidos no cárcere da esposa podem estar relacionados à ameaças que ele havia recebido por redes sociais.


De acordo com o registro policial, nas ameaças constam que o marido da jovem amarrada estaria tendo um relacionamento extraconjugal, também com uma mulher casada.


O caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil de Corguinho como sequestro e cárcere privado. Até a publicação desta notícia nenhum suspeito havia sido preso.